Maria mãe de Jesus

Nossa Senhora e Menino Jesus

A Anunciação, quando Maria ouve falar do Filho que deve tornar-se geratriz e ao qual “porá o nome de Jesus” (=Salvador), fica também a conhecer que “o senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi”, que ele “reinará sobre a casa de Jacó eternamente e o seu reinado não terá fim” (Lc 1,32-33). Era neste sentido que se orientava toda a esperança de Israel. O Messias prometido devia ser “grande”; e também o mensageiro celeste anuncia que “será grande”: grande, quer pelo nome de Filho de Altíssimo, quer pelo fato de assumir a herança de Davi. Há de, portanto ser rei, há de reinar “sobre a casa de Jacó”. Maria tinha crescido no meio dessa expectativa do seu povo: estaria ela em condição de captar, no momento da Anunciação, qual o sentido essencial que podiam ter as palavras do anjo, e como devia ser entendido aquele “reino” que “não terá fim”?

Se bem que  , mediante a fé, ela possa ter-se sentido naquele instante, mãe do “Messias-rei”, contudo respondeu “Eis a serva do senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38). Desde o primeiro momento, Maria professou sobretudo ” a obediência da fé”, abandonando-se aquele sentido que dava as palavras da Anunciação aquele do qual elas provinham: o próprio Deus.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s