“Não temas!”

arcanjomiguelac71

O medo paralisa a pessoa e a implode interiormente. Talvez seja ele uma das piores realidades de nossos dias. Considerando, humanamente, a vida moderna, há razoes de sobra para se ter medo; contudo, a luz da fé, é necessário e urgente vencê-lo, sob pena de sermos destruídos por ele. É importante para nossa vida espiritual observar com que frequência e energia Jesus combatia o medo que as pessoas apresentavam, sejam elas os apóstolos ou as pessoas do povo.

Já no Antigo Testamento era comum essa ordem de Deus ao povo “não temas!”. Quer dizer, Deus não admite que a fé Nele seja menor que o medo das circunstâncias e problemas da vida. Ele quer que, a todo instante, a confiança e o “abandono” em suas mãos, superem todo medo que nos invade.

Vamos recordar, algumas vezes, em que Deus fala ao povo, sobre a necessidade de vencer o medo pela fé.

A Josué, encarregado de entrar com seu povo na Terra Santa, vencendo seus inimigos, o Senhor disse: “Não temas, nem tenhas cuidados… eis que te entrego o rei de Hai, seu povo, sua cidade e sua terra” (Jos 8,1).

E, quando Josué enfrentava todos os reis que se juntaram contra ele, Deus lhe disse:

“Não os temas, porque amanhã, a essa mesma hora, eu os lançarei ofegantes diante de Israel” (Jos 11,6).

Quando o povo de Israel amedrontava-se perante o gigante filisteu, Golias, o pequeno Davi expulsava o medo dizendo: “Ninguém desanime por causa desse filisteu! Teu servo irá combatê-lo” (I Sam 17,32). E disse ao gigante:

“Tu vens a mim, com espada, lança e escudo; eu porém vou a ti em nome do Senhor dos exércitos…Toda a terra saberá que há um Deus em Israel e toda essa multidão saberá que não é com a espada e nem com a lança que o Senhor triunfa, pois a batalha é do Senhor, e Ele vos entregou em nossas mãos” (I Sam 17,45-47).

É essa certeza de Davi – “a batalha é do Senhor” – que afasta o medo do perigo.

Diante do temor da batalha, Deus disse ao rei Josafá:

“Não temais, não vos deixeis atemorizar diante desta multidão imensa, pois a guerra não compete a vós, mas a Deus” (II Crônicas 20,15).

Josafá confiou no Senhor, que “entregou os seus inimigos nas suas mãos”.

Passagens semelhantes há no Antigo Testamento. E Jesus renova esta ordem aos discípulos – “não temas!”. A eles apavorados perante a tempestade, Jesus disse: “porque este medo, gente pobre de fé?” (Mt 8,26); “onde está vossa fé?” (Lc 8,25). Esta pergunta o Senhor faz também a cada um de nós, nos momentos em que deixamos a nossa alma entrar em agitação e ficar sem condições de rezar ou de trabalhar. Em outra ocasião, quando alguém informou a Jairo que a sua filha já morrera, e que não incomodá-se mais o Mestre, Jesus lhe disse: “Não temas, crê somente, e ela será salva” (Lc 8,50). Em seguida , foi a casa de Jairo e ressuscitou a menina. O medo retira-nos a fé e, conseqüentemente, impede o poder de Deus agir. Quando Jesus chamou Pedro para vir ao seu encontro, andando sobre as águas, ele foi, mas permitiu que o medo tomasse conta do seu coração; então começou a afundar. Após salvá-lo, Jesus pergunta: “Homem pobre de fé porque duvidastes?” (Mt 15,31). Pedro sentiu medo porque “olhou” para o vento e para a fúria do mar ao invés de manter os olhos fixos no Senhor. Esse também é o nosso grande erro. Ao invés de manter os olhos fixos no Senhor, permitimos que as circunstâncias que nos envolve nos amedronte. É olhando para o Senhor, na fé, que se evita o pânico. Nesta hora, é preciso repetir, com o coração, palavras de fé e abandono no Senhor, como Moisés no seu cântico: “O Senhor é a minha força e o objeto do meu cântico. É Ele que me salvou.” (Ex 15,02). Ou como o salmista, que repete sem cessar: “O Senhor é minha luz e a minha salvação, a quem temerei?” (Sl 26,01). 

“Só em Deus repousa a minha alma; É dele que me vem a salvação. Só ele é meu rochedo e minha salvação. Minha fortaleza: jamais vacilarei” (Sl 61,23).

Toda a Bíblia está repleta de ” orações de fé”, as quais devemos sempre repetir, sem cessar, até que o temor fuja do nosso coração. A Palavra de Deus afugenta o medo e a fantasia. Não podemos, em hipótese alguma, abrigar o medo e o pânico na alma; não permitir-lhes que “durmam” conosco. Não! Arranque-os pela fé, pela oração, decididamente. São Paulo diz:” Alegrai-vos sempre no Senhor, repito, alegrai-vos… O Senhor está perto. Não vos inquieteis com coisa alguma, mas em todas as circunstancias apresentai os vossos pedidos diante de Deus, com muita oração e preces e ação de graças”…E a paz de Deus, que supera todo entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Jesus Cristo(Fl 4,4). O medo não é de Deus. Renuncie-o decididamente; é uma arma terrível que o demônio usa para esvaziar a nossa fé, que é o poder que o vence. Jamais podemos permitir que a nossa alma fique “perturbada”. Se isto ocorrer, entre em oração até que a calma retorne ao coração, pela fé e pelo abandono nas mãos do Senhor. Não cesse de orar enquanto não  voltar a paz, mesmo entre as circunstâncias desfavoráveis. Lembre-se das palavras do Senhor: “Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus; crede também em mim”(Jo 14,1).

“Coragem! Eu venci o mundo(Jo 16,33).” Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não vo-la dou como o mundo a dá.Não se perturbe o vosso coração nem se atemorize!”(Jo 14,27)

O medo, em última instancia, é  falta de segurança. E esta insegurança  só pode ser vencida no abandono em Deus. “Tudo posso naquele que me dá forças.”(Fl 4,13). Esse tudo quer dizer que “para Deus nada é impossível”(Lc 1,37). Aos romanos ( Rm 8,31), 0  Apostolo perguntava: “Se Deus é por nós , quem será contra nós?” É claro que toda a fé em Deus, não nos dispensa de fazer a nossa parte. Não basta rezar e confiar, cruzando em seguida os braços; Deus não fará a minha parte. Como dizia Santo Inácio de Loyola: “Rezar como se tudo dependesse só de Deus, mas não trabalhar como se tudo dependesse só de nós”. (Felipe de Aquino)

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s