A Honra de Deus está em jogo

     Salmo 79, 1-13

30_09_2013__10_37_16999579428862468d6b3a4cfed1b61bc21e18c_640x480 1 Ó Deus, as nações invadiram a tua herança, profanaram o teu templo santo, reduziram Jerusalém a ruínas. 2 Deram os cadáveres dos teus servos como alimento às aves do céu, e a carne dos teus fiéis às feras da terra. 3 Derramaram o sangue deles como água ao redor de Jerusalém, e ninguém o enterrava. 4 Nós nos tornamos ultraje  para os nossos vizinhos, divertimento e zombaria para aqueles que nos cercam. 5 Até quando, Javé? Ficarás irado até o fim? Teu ciúme vai arder como fogo? 6 Derrama o teu furor sobre essas nações que não te reconhecem, sobre esses reinos que não invocam o teu nome. 7 Eles devoraram Jacó e devastaram a sua moradia. 8 Não recordes contra nós as faltas de nossos antepassados. Que tua compaixão venha logo até nós, pois estamos muito enfraquecidos. 9 Socorre-nos, ó Deus salvador nosso, pela honra do teu nome! Liberta e perdoa os nossos pecados por causa do teu nome! 10 Por que diriam as nações: “Onde está o Deus deles?” Que diante dos nossos olhos as nações reconheçam a vingança do sangue derramado dos teus servos. 11 Chegue a tua presença o gemido do cativo: com teu braço poderoso salva os condenados à morte, 12 e aos nossos vizinhos devolve sete vezes a afronta com que te afrontaram, Senhor! 13 Quanto a nós, o teu povo, ovelhas do teu rebanho, nós te celebramos para sempre, e de geração em geração vamos proclamar o teu louvor!

Oração coletiva de súplica, durante o exílio. Descreve a tragédia causada pela invasão babilônica em 586 a.C. A súplica procura comover a Deus, mostrando que o principal atingindo foi ele próprio, porque se trata de tua herança, teu Templo, teus servos, teus fiéis. Deus tem que libertar o seu povo em vista da sua honra pessoal e do nome com que se revelou no passado (Ex. 3,14). Caso contrário, as nações inimigas irão perguntar ironicamente. “Onde está o Deus de vocês?” No exílio, o povo confia que Deus, seu pastor,  irá libertá-lo. A súplica se transforma em ação de graças, e o louvor já proclama a libertação futura”.

REFLEXÃO:

                   Quando se trata do Templo, dos servos, fiéis, aqui é o próprio Deus que foi o atingido, as pessoas maléficas não importam se eles atingem o próprio Deus, querem mais é demonstrar o tamanho da sua perversidade. Vimos no salmo que se o povo exilado na babilônia foi socorrido por nosso Deus Soberano, também hoje aqueles que são vitimas dos malvados terão sobre eles as pupilas dos olhos de Deus, que virá sempre em seu socorro, sua libertação, resgatando, de forma muito amorosa aqueles que O louvam, que O adoram, que O agradecem por toda a maravilha realizada em sua vida a cada instante. Sejamos reconhecedores de todos os bens e maravilhas que Deus a cada instante vai realizando, pois quanto mais reconhecemos e agradecemos, mais vão se revelando o “AMOR DESTE DEUS” Obrigado meu Senhor e meu Deus por tantas maravilhas olhe por todos que necessitam do vosso socorro, auxilio e proteção. Derrame sobre cada um de nós as tuas bênçãos divinas. Assim seja! Amém!                  

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s