Os falsos Mestres

Judas 1,5-10

det097

5 A vocês, que já conhecem definitivamente todas essas coisas, quero lembrar-lhes que o Senhor, depois de ter salvo o povo da terra do Egito, destruiu em seguida aqueles que não queriam acreditar. 6 Quero lembrar-lhes também que os anjos que não conservaram a sua dignidade, mas abandonaram a própria moradia, o Senhor os mantém presos eternamente nas trevas, para o julgamento do grande Dia. 7 De igual modo, Sodoma e Gomorra e as cidades vizinhas, que igualmente se entregaram à libertinagem e correram atrás de vícios contra a natureza; elas servem de exemplo, sofrendo as penas de um fogo eterno. 8 O mesmo acontece com esses indivíduos: levados por seus devaneios, contaminam o próprio corpo, desprezando o senhorio de Jesus Cristo e insultando os seres gloriosos. 9 Na luta com o diabo para disputar o corpo de Moisés, o arcanjo Miguel não teve a ousadia de acusá-lo com palavras ofensivas; apenas disse: “Que o Senhor castigue você!” 10 Esses indivíduos, porém, dizem blasfêmias contra tudo o que eles não conhecem; e o que conhecem instintivamente, à maneira de animais, é que os conduz à ruína.

REFLEXÃO: “O autor apresenta um retrato dos falsos mestres, que se dizem cristãos, mas negam o valor salvífico dos atos de Jesus. Por amor ao dinheiro, eles falseiam os grandes princípios do Evangelho, manipulando a fé dos ouvintes; para eles, a salvação está no conhecimento ou “gnose”, que não tem ligação nenhuma com a vida prática. O autor os compara a Balaão, apresentado como modelo do profeta venal e corrupto: o que eles anunciam é uma falsa liberdade, escravidão e degeneração. O autor quer, sobretudo, advertir os fiéis a se manterem firmes numa fé comprometida, a fim de serem preservados no dia do julgamento, como aconteceu com Noé e Ló”.

 

Amados irmãos em Jesus Cristo. É muito interessante o que o autor nos relata a respeito dos anjos que não conservaram a sua dignidade, mas abandonou a própria moradia, o Senhor os mantém presos eternamente nas trevas, para o julgamento do grande Dia. Como Sodoma, Gomorra e os falsos mestres os mentirosos e corruptos, o que eles anunciam é uma falsa liberdade, escravidão e degeneração; ele quer, sobretudo, advertir os fiéis a se manterem firmes numa fé comprometida, a fim de serem preservados no dia do julgamento, como aconteceu com Noé e Ló. Quanto a nós busquemos a honestidade, a integridade, a sabedoria que vem do alto, ao contrario seremos falsos profetas, falsos mestres e falsos seguidores de Jesus Cristo. Da minha parte clamarei constantemente por todos os que hoje adentrarem neste blog a fim de que a sua vida seja realmente de intimidade com o Senhor Deus de nossos pais; na fidelidade, na pureza sem jamais fazer parte de um ministério falso, mentiroso, de hipócritas e mentirosos, usando falsamente e caluniando aqueles que nada têm a ver com o que foi proferido pela maldade de deles. Que Deus seja em tudo louvado, amado e glorificado. Assim seja! Amém!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s