Benção e Maldição

Gênesis 9,18-28

images_18 Os filhos de Noé, que saíram da arca, foram estes: Sem, Cam e Jafé; e Cam é o antepassado de Canaã. 19 Esses três foram os filhos de Noé, e a partir deles foi povoada a terra inteira. 20 Noé, que era lavrador, plantou a primeira vinha. 21 Bebeu o vinho, embriagou-se e ficou nu dentro da tenda. 22 Cam, o antepassado de Canaã, viu seu pai nu e saiu para contar a seus dois irmãos. 23 Sem e Jafé, porém, tomaram o manto, puseram-no sobre os ombros e, andando de costas, cobriram a nudez do pai; como estavam de costas, não viram a nudez do pai. 24 Quando Noé acordou da embriaguez, ficou sabendo o que seu filho mais jovem tinha feito. 25 E disse: “Maldito seja Canaã. Que ele seja o último dos escravos para seus irmãos”. 26 E continuou: “Seja bendito Javé, o Deus de Sem, e que Canaã seja escravo de Sem. 27 Que  Deus faça Jafé prosperar, que ele more nas tendas de Sem, e Canaã seja seu escravo”. 28 Depois do dilúvio, Noé viveu trezentos e cinqüenta anos. 29 Ao todo, Noé viveu novecentos e cinqüenta anos. E morreu.

A narrativa mostra que o pecado continua no mundo. Sem é abençoado, porque dele se formará o povo de Israel. Cam é o antepassado dos cananeus, adversários ferrenhos de Israel. A maldição de Cam foi abusivamente interpretada na história como maldição de raça negra”.

REFLEXÃO:

Amados irmãos e irmãs em Jesus Cristo. Se observarmos, perceberemos que o pecado continua no mundo, um é abençoado, o outro amaldiçoado. Há em todas as partes o adversário, aquele que fica no encalço do seu irmão. A escravidão se faz presente na história, por coisa insignificante. A criatura acha que Deus deve sempre nos perdoar; de outro lado o homem nunca procura dar o perdão. Vem a maldição para um, e um irmão feito escravo do outro, que um se prospere e o outro não; vemos não é de hoje sempre existiu, mas da nossa parte, procuremos perdoar, abençoar, mesmo quando nos fazem o que não gostamos. A fraternidade, o amor a caridade está em primeiro lugar para aqueles que seguem o testemunho, de Jesus Cristo. Que Deus nos dê a graça de nunca fazer o mal para quem quer que seja, ao contrario; ver no outro a imagem e semelhança do nosso Deus. “Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”. (João 13,34). E que o Senhor Deus seja louvado, adorado e amado hoje e sempre. Assim seja! Amém!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s