História de José e seus irmãos

Gênesis 37,1-11

sonho de José_1 Jacó permaneceu em Canaã, a terra em que seu pai tinha morado. 2 Esta é a história de Jacó. José tinha dezessete anos e pastoreava o rebanho com seus irmãos, Ajudava os filhos de Bala e Zelfa, mulheres de seu pai. Certo dia, falou a seu pai da má fama que eles tinham. 3 José era o preferido de Israel, porque era o filho de sua velhice e, por isso, mandou fazer para ele uma túnica de mangas longas. 4 Seus irmãos perceberam que o pai o preferia aos outros filhos. Por isso, ficaram com raiva, e não falavam amigavelmente com ele. 5 Um dia, José teve um sonho e o contou a seus irmãos, que ficaram com mais raiva dele. 6 José disse aos irmãos: “Escutem o sonho que eu tive. 7 Estávamos atando feixes no campo; meu feixe se levantou e ficou de pé e os feixes de vocês o rodearam e se prostraram diante dele.” 8 Os irmãos lhe perguntaram: “Será que você está querendo ser o nosso rei ou dominar-nos como senhor?” E eles ficaram com mais raiva ainda, por causa dos sonhos que José lhes contava. 9 E José teve mais um sonho  que contou a seus irmãos: “Tive outro sonho: o sol, a lua e onze estrelas se prostravam diante de mim”. 10 Ele contou o sonho a seu pai e aos irmãos. Então o pai o repreendeu, dizendo: “Que sonho é esse você teve? Quer dizer que eu, sua mãe e seus irmãos vamos prostar-nos por terra diante de você?” 11 Os irmãos ficaram com ciúmes de José, enquanto o pai meditava sobre o assunto.

“A história de José se abre num clima traumático: preferido pelo pai e odiado pelos irmãos, descortina-se diante dele um futuro importante, apresentado em sonhos. O final da história apresentará José como instrumento de Deus para salvar a própria família”.

REFLEXÃO:

Amados irmãos e irmãs em Jesus Cristo. Um jovem igual a todos, José crescia como o preferido do pai; o que já causava muito ciúmes, raiva, ódio no coração dos irmãos. Dificilmente vemos que tal sentimento leva a vingança. Por que ainda hoje, vemos filho que mata pai, pai que mata mãe, pais que matam filhos, avós, uma infinidade de pavor existencial nas famílias. Isto nós vimos quando um irmão, um parente pai ou mãe tem um futuro brilhante, ou se percebe que Deus está fazendo maravilhas na vida de alguém, é muito difícil perceber que os irmãos sejam de família ou da comunidade ao ver o outro crescer, ter uma perspectiva de futuro brilhante ou de fama, de carreira ou promovido no trabalho alegrar-se com ele ou ela, ainda ontem vimos que por causa da promoção de um amigo o outro por nada o tirou a vida dele que era tão preciosa para muitos. Aqui falta o AMOR de letras maiúsculas, quando amamos não queremos ver o outro doente, pois sofremos com ele; não queremos ver o outro perseguido, pois caminhamos com ele. Esta é a verdadeira sintonia de amor misericordioso. Os méritos se tornam muito maiores quando, ajudamos o irmão na dor e na alegria. “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (João 15,12). Os filhos de Deus só vivem para o bem, enquanto que existem pessoas que ao contrario, tem o seu coração é doente pelo ciúme, pela raiva e pelo ódio. Somos hoje convidados a vivermos sem fazer distinção de pessoas mesmo quando estas nos fazem sofrer. Que Deus seja glorificado, amado e adorado. Assim Seja! Amém!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s