Quem poderá desafiar o povo de Deus?

Números 23,27-28 e 24,1-13

oraculos27 Balac insistiu com Balaão: “Venha comigo. Vou levá-lo a outro lugar. Aí talvez Deus permita que você amaldiçoe o povo”. 28 Então Balac levou Balaão ao cume do monte Fegor, que está diante do deserto. 24,1 Balaão viu que Javé tinha prazer em abençoar Israel. Por isso, não foi em busca de presságios, como antes, mas virou-se para o deserto, 2 levantou os olhos e viu Israel acampado por tribos. Então o Espírito de Deus desceu sobre ele, 3 e ele pronunciou seu poema: “Oráculo de Balaão filho de Beor, oráculo do homem de lhos penetrantes; 4 oráculo de quem ouve as palavras de Deus e conhece a ciência do Altíssimo. Ele vê o que o Todo-poderoso mostra, e entra em êxtase de olhos abertos: 5 Como são belas as suas tendas, Jacó, e suas moradas, Israel! 6 São como vales que se estendem, como jardins às margens de um rio, como árvores perfumadas que Javé plantou, como cedros ao longo das águas! 7 A água transborda de seu cântaro, e com a água sua semente se multiplica. Seu rei é mais alto que Agag, e seu reino será celebrado. 8 Deus tirou esse povo do Egito, e é para eles como chifre de búfalo. Ele devora o cadáver das nações inimigas, quebra seus ossos e as atravessa com suas flechas. 9 Ele se agacha e se deita como leão, ou como uma leoa. Quem o desafiará? Bendito seja quem abençoar você, e maldito seja quem o amaldiçoar”. 10 Então Balac irritou-se com Balaão, bateu palmas e lhe disse: “Chamei você para amaldiçoar meu inimigo, e você já o abençoou três vezes. 11 Pois agora fuja para sua pátria. Eu lhe havia prometido riquezas, porém, Javé o deixou sem elas”. 12 Balaão respondeu: “Eu já havia dito aos mensageiros que você me enviou: 13 ‘Mesmo que Balac me dê seu palácio cheio de ouro e prata, eu não poderia ir contra a ordem de Javé, fazendo o mal ou bem por conta própria. Só direi o que Javé mandar’”.

“Quem poderá desafiar um povo que luta para realizar o projeto de Deus? Ele é abençoado e conseguirá a vitória sobre os inimigos. O rei que se alude é provavelmente Saul, vitorioso contra os amalecitas.”

Reflexão:                                                                                                                          

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs vemos hoje em nossa reflexão a insistência do rei Balac para que o profeta Balaão amaldiçoasse Israel. Ele pretende que o profeta se venda a preço de ouro e prata, mas o profeta mesmo responde a ele repetindo aquilo que ele já havia avisado aos servos do rei; “mesmo que Balac me dê seu palácio cheio de ouro e prata, eu não poderia ir contra a ordem de Javé, fazendo o mal ou bem por conta própria. Só direi o que Javé me mandar”, quantas vezes irmãos vemos pessoa que tentam subornar outra para conseguir um a posição favorável em relação à outra, e quantas vezes vemos pessoas que se deixam subornar. Mas o verdadeiro profeta, aquele que vive segundo a vontade e os ensinamentos de Deus não permite ser subornado não se vende, pois conhece a vontade de Deus e sabe que não há nada que possa ser feito contra a vontade de Deus sem que hajam conseqüências seriíssimas se colocar contra uma pessoa ou grupo de pessoas que procuram fazer a vontade de Deus é o mesmo que se colocar contra o próprio Deus e combater com Ele. Peçamos a Deus a graça de reconhecermos aqueles ou aquelas que Ele envia e de jamais nos colocarmos em posição contraria a Ele. Amém. Assim Seja. PAZ E MISERICÓRDIA.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s