Morte de Moisés

Deuteronômio 34,1-12

jesus_e_as_crian_as61 Então Moisés subiu das estepes de Moab ao Monte Nebo, ao pico do Fasga, que fica na frente de Jericó. E Javé lhe mostrou toda a terra: desde Galaad até Dã, 2 todo o Neftali, a terra de Efraim e Manassés, toda a terra de Judá até o mar Mediterrâneo, 3 o Negueb, o distrito da planície de Jericó, cidade das palmeiras até Segor. 4 E Javé falou a Moisés: “Essa é a terra que prometi a Abraão, Isaac e Jacó, quando eu disse: ‘Eu a darei à sua descendência’. Eu estou lhe mostrando essa terra, mas você não atravessará até ela”. 5 E Moisés, servo de Javé, morreu aí mesmo, na terra de Moab, conforme a palavra de Javé. 6 Foi sepultado no vale, na terra de Moab, na frente de Bet-Fegor. Até hoje, ninguém sabe onde fica a sepultura dele. 7 Moisés tinha cento e vinte anos quando morreu. Sua vista não tinha enfraquecido, nem se esgotara seu vigor. 8 Os israelitas choraram por Moisés, nas estepes de Moab, durante trinta dias, até que terminou o luto por Moisés. 9 Josué, filho de Nun, estava repleto do espírito de sabedoria, pois Moisés havia imposto as mãos sobre ele. E os israelitas obedeceram a Josué, agindo conforme Javé tinha ordenado a Moisés. 10 Em Israel nunca mais surgiu outro profeta como Moisés, a quem Javé conhecia face a face. 11 Ninguém o igualou em todos os sinais e prodígios que Javé o mandou realizar no Egito contra o Faraó, contra toda a sua corte e contra a sua terra. 12 Ninguém se igualou a Moisés na mão forte e em todos os feitos grandiosos e terríveis que ele realizou aos olhos de todo o Israel.

“O mistério que cerca a morte e sepultura de Moisés parece ter finalidade bem clara: o povo não deve mitizar ou adorar a figura de seus lideres, mas assumir o processo de sua própria história. O elogio a Moisés, o primeiro profeta de Israel, oferece o modelo de verdadeiro profeta e indica a atividade profética do povo de Deus. Essa atividade, consiste em ler, na história presente e na sociedade, os apelos do Deus do êxodo. Ele quer libertar o povo e conduzi-lo na construção de uma história e sociedade novas, voltadas para a liberdade e a vida.”

Reflexão:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs vemos hoje em nossa reflexão a morte de Moisés o grande profeta que como o texto nos mostra não houve igual após ele. Mas Moisés era apenas o reflexo daquilo que seria Jesus ao vir ao mundo e da libertação que Ele realizaria. Moisés foi um instrumento que Deus usou para libertar seu povo que caminhava rumo a terra prometida, um lugar onde se seguissem fielmente os projetos de Deus viveriam a liberdade e não haveriam necessitados entre eles. Jesus é o próprio Deus que caminha no meio de nós, para nos conduzir rumo à pátria celeste. Agora a terra prometida se realiza em plenitude para aqueles que buscam caminhar com fidelidade as pegadas de Jesus. Embora vivemos em uma sociedade injusta precisamos buscar viver a justiça procurando fazer a nossa parte, não precisamos fazer coisas grandiosas para assim vivermos. Jesus nos disse que se déssemos um copo de água a um dos mais pequeninos não ficaria sem recompensa; as obras de misericórdia são simples desde que façamos de coração. Dessa maneira estaremos construindo um mundo mais justo e fraterno, mas não podemos esperar que os outros façam devemos começar nós mesmos. Que Deus nos dê a graça de colocarmos em pratica as obras de misericórdia em nossas vidas. Assim Seja. PAZ E MISERICÓRDIA.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s