Solidariedade na luta

Josué 1,10-18

images (45)10 Então Josué ordenou aos oficiais do povo: 11 “Passem pelo meio do acampamento e dêem essa ordem ao povo: ‘Abasteçam-se de viveres, porque dentro de três dias vocês atravessarão o rio Jordão para tomar posse da terra que Javé seu Deus lhes dá’”. 12 Josué disse aos rubenitas, aos gaditas e à meia tribo de Manassés: 13 “Lembrem-se do que lhes ordenou Moisés, servo de Javé: ‘Javé seu Deus concede repouso a vocês e lhes dá esta terra’. 14 As mulheres, crianças e rebanhos de vocês ficarão na terra que Moisés lhes deu na Transjordânia. Vocês, porém, todos os homens de guerra, atravessarão o Jordão bem armados, na frente de seus irmãos, para ajudá-los, 15 até que Javé conceda descanso aos seus irmãos, da mesma forma que deus a vocês, e até que eles também tomem posse da terra que Javé seu Deus lhes dá. Então vocês poderão voltar para a terra que lhes pertence e tomar posse da terra que Moisés, servo de Javé, deu a vocês na Transjordânia, no lado oriental”. 16 Eles responderam a Josué: “Faremos tudo o que você nos ordenou e iremos para onde você mandar. 17 Obedeceremos a você, da mesma forma que obedecíamos a Moisés. Basta que Javé esteja com você, assim como estava com Moisés. 18 Quem se revoltar e não obedecer as suas ordens, sejam quais forem, será morto. Basta que você seja firme e corajoso”.

“A conquista da terra é uma luta de todo o povo. O importante é agir solidariamente, pois o movimento não terminará enquanto não estiverem todos na posse de seu lote.”

Reflexão:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs em Cristo, nossa reflexão de hoje nos convida a agirmos com solidariedade com os irmãos que “lutam”; vimos acima que Josué convoca o povo para a batalha e percebemos que alguns já haviam instalado suas famílias: mulheres e filhos, mas continuariam a luta até que todo o povo tivesse um lote de terra, no lugar que Deus prometeu dar a eles, portanto a terra deveria ser conquistada por eles e não simplesmente ganhada, porque não damos valor àquilo que não nos esforçamos para ter, isso é próprio do ser humano. Mas vamos trazer o texto para a nossa realidade, temos nossas batalhas também; diferente da que eles tiveram: quanto sofrimento, quantos sacrifícios temos no dia-a-dia em nossas vidas, quantas lutas para serem vencidas no decorrer de nossa caminhada rumo ao céu. Mas precisamos tomar cuidado porque se olharmos somente as nossas dificuldades nos tornamos egoístas e nos esquecemos que existem pessoas em situações muito pior que a nossa e que apenas precisam de um sorriso ou de uma palavra amiga, é fato que existem aqueles que necessitam de muito mais que isso, só que estão longe de nós ou não tomamos conhecimento de sua realidade; e então não podemos fazer nada por estas pessoas? Sim podemos, não importa a distância Deus vê e alcança lugares que nossos pés não podem alcançar; rezemos então pelos mais necessitados, pelos enfermos, pelos excluídos e marginalizados de nossa sociedade, mas não nos esqueçamos de rezar também por nossos inimigos, porque talvez essa seja a única esperança de que eles também encontrem a Deus e tenham uma experiência de um amor incondicional que somente o Pai das Misericórdias pode dar. Peçamos a Deus a graça da fortaleza para agirmos dessa maneira, porque nós não precisamos ser fortes para nos vingar; precisamos ser fortes para perdoar. Que assim seja. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s