Cântico de Débora: celebração da vitória

Juízes, 5,1- 8

images_1 Nesse dia Débora e Barac, filho de Abinoem, entoaram este cântico: 2 Havia chefes em Israel para assumir o comando; apresentaram-se voluntários para alistar-se em massa. Bendigam todos a Javé! 3 Ouçam, reis! Escutem, governadores! Eu vou cantar para Javé. Vou celebrar Javé, o Deus de Israel. 4 Javé, quando saíste de Seir, avançando dos campos de Edom, a terra tremia, o céu ribombava e as nuvens se desfaziam em água; 5 os montes se agitavam diante de Javé, que vem do Sinai, diante de Javé, o Deus de Israel. A Vitoria!_ 6 No tempo de Samgar, filho de Anat, no tempo de Jael, as caravanas, os que viajavam seguiam por desvios, iam por trilhas tortuosas. 7 Os camponeses se saciaram. Em Israel se saciaram com os despojos, quando você, Débora, surgiu, quando você, mãe de Israel, se levantou. 8  Os sacrifícios para os deuses cessaram, o pão faltou nos armazéns, sem que se visse escudo ou lança entre os quarenta mil de Israel.

Este é um dos mais antigos hinos da Bíblia, composto logo depois dos acontecimentos. Trata-se de uma versão poética sobre os mesmos fatos apresentados. Como se trata de uma batalha decisiva para o projeto das tribos, ela é apresentada como guerra santa; o autor convida ironicamente os reis e governadores cananeus derrotados a ouvir o que Javé realizou. Descreve o resultado da vitória; as caravanas de mercadores, que levavam objetos de luxo e armas para as cidades-estado, tiveram o seu caminho cortado sem poder mais explorar os camponeses e sua terra, tais cidades não conseguiram oferecer sacrifícios a seus deuses por falta de animais, e seus armazéns ficaram vazios por falta de trigo”.

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, percebemos que mais uma história se inicia; com a derrota de Jabim, o rei de Canaã, o próprio Deus o exterminou, diante dos israelitas; então nesse dia Débora juntamente com Barac entoa um cântico novo “Bendigam todos a Javé”! Os montes se agitavam diante de Javé, que vem do Sinai, diante de Javé, o Deus de Israel. Este é um dos mais antigos hinos da Bíblia. Aqui se tratava de uma batalha decisiva para o projeto das tribos apresentadas como guerra santa. Chegou a ponto de cessar os sacrifícios para os deuses deles, pois ate o pão faltaram nos armazéns, sem que ninguém visse escudo ou lanças, entre os quarenta mil israelitas. É como um final sem dor e guerra, onde aquele povo começaram a viver um tempo de paz. Peçamos ao Senhor Deus a fim de que em nossos tempos haja paz e bonança e que os povos dêem as mãos e possam celebrar o novo tempo da VITÓRIA. Bendito seja aqueles que vêm em Nome do Senhor! PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s