Como reivindicar os próprios direitos

Rute 3,9-18

ruth-and-boaz_9 Booz perguntou: “Quem é você?” Ela respondeu: “Sou Rute, sua serva. Estenda seu manto sobre mim, porque você tem o direito de resgate”. 10 Booz disse: “Deus abençoe você, minha filha. Este seu novo ato de amor é maior do que o primeiro, porque você não procurou jovens, sejam pobres ou ricos. 11 Não tenha medo, minha filha. Vou fazer tudo o que você está dizendo. Todo mundo na cidade sabe que você é mulher de valor. 12 Sei que tenho o direito de resgate, mas há outro parente mais próximo  que eu. 13 Passe a noite aqui. Amanhã cedo vamos procurar o outro. Se ele quiser resgatar você, deixe que ele resgate. Se ele não quiser resgatar você, então eu usarei o meu direito de resgate. Juro por Javé. Fique deitada aqui até o amanhecer”14 Rute ficou dormindo aos pés de Booz até o amanhecer, e se levantou quando ainda não dava para uma pessoa reconhecer a outra, pois Booz não queria que ninguém  soubesse que ela tinha ido ao terreiro. 1 5 Booz então lhe disse: “Abra o manto e o segure”. Rute segurou o manto e Booz o encheu com uns vinte quilos de cevada. Depois lhe ajudou a colocar nos ombros, e Rute voltou para a cidade. 16 Quando chegou em casa, a sogra lhe perguntou: “Como é que foi, minha filha?” Rute contou tudo o que Booz tinha feito por ela, 17 e acrescentou: “Ele me deu estes vinte quilos de cevada, pois achou que eu não devia voltar para você de mãos vazias”. 18 Noemi lhe disse: “Fique tranquila, minha filha. Você vai ver como isso tudo vai terminar bem: estou certa de que esse homem não vai descansar. Garanto que hoje mesmo ele vai resolver a questão”.

O que Rute pede a Booz não é favor, mas um direito previsto em lei. As reivindicações dos pobres não são uma busca de favores, que podem ou não ser atendidas conforme o capricho dos poderosos. Tais reivindicações são algo que lhes pertence por justiça. Uma sociedade justa não surge através de mecanismos injustos e humilhantes, protecionismo, mas através de luta digna e corajosa, que encontra formas capazes de produzir a prática da justiça”.

REFLEXÕES:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, Vimos aqui que Rute deixou para trás tudo o que lhe pertencia para seguir a sogra, frágil e indefesa, porém, atenta em tudo o que Noemi lhe dizia ela foi ao auge, buscando conquistar tudo o que para ela é novidade, a ponto de buscar um direito que pertencia à sogra, como havia deixado o seu povo para abraçar o povo de Noemi, então os direitos que pertencia a Noemi, lhe pertencia; Rute achou graça diante de Booz. Procurando ser digna, fiel, integra em tudo para a conquista de Booz, a sua singeleza a levou ao estremo e tudo é muito claro, que a vitória será sua. Por mais que fosse uma reivindicação, porém digna e corajosa, que encontra formas capazes de produzir a prática da justiça. Peçamos hoje a Deus esta graça de vivermos na dignidade corajosa para encontrarmos formas capazes de vivermos na pratica do amor misericordioso, do bem e da caridade a todos os que precisam de nós. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s