Esperança de um reino justo

1 Samuel 2,1-10

simec3a3o-e-ana_1 Então Ana rezou esta oração: “Meu coração se alegra com Javé, em Deus me sinto cheia de força. Agora, que eu possa responder aos meus inimigos, pois me sinto feliz com tua salvação. 2 Ninguém é santo como o nosso Deus. 3 Não multipliquem palavras soberbas, nem saia arrogância da boca de vocês, porque Javé é um Deus que sabe, é ele quem pesa as ações. 4 O arco dos poderosos é quebrado, e os fracos são fortalecidos. 5 Os saciados se empregam por comida, enquanto os famintos engordam com despojos. A mulher estéril dá à luz sete filhos, e a mãe de muitos filhos se esgota. 6 Javé faz morrer e faz viver, faz descer ao abismo e dele subir. 7 Javé torna pobre e torna rico, ele humilha e também levanta. 8 Ele ergue da poeira o fraco e tira do lixo o indigente,  fazendo-os sentar-se com os príncipes e herdar um trono glorioso; pois a Javé pertencem as colunas da terra, e sobre elas ele assentou o mundo.  9 Ele guarda o passo de seus fiéis, enquanto os injustos perecem nas trevas _pois não é pela força que o homem triunfa. 10 Javé derrota seus adversário, o Altíssimo troveja lá do céu. Javé julga os confins da terra. Ele dá força ao seu rei e aumenta o poder do seu ungido”.

“Este cântico nasceu em data posterior e, provavelmente, celebra uma vitória do rei sobre os inimigos. Certamente foi colocado aqui para expressar a esperança do povo de que o novo regime significasse de fato uma salvação: a função do rei é tornar visível a própria ação de Javé, que liberta dos inimigos e instaura o reino da justiça. Para isso, espera-se que desapareçam as desigualdades, e todos possam usufruir da liberdade e da vida. Lucas seguiu de perto este cântico, para compor o de Maria”.

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, já naquele tempo se vislumbrava a justiça. Sabemos bem que Deus caminha e guarda aqueles que são justos e fieis, enquanto que, os injustos, perecem nas trevas. Também era muito claro que o papel dos reis era tornar visível a própria ação de Deus que liberta dos inimigos e instaura o reino da justiça. O grande anseio da humanidade é que desapareçam as desigualdades, e que todos possam viver da liberdade e da vida plena. Para isso peçamos ao bom Deus que nos dê a graça de sermos suaves na arrogância, na soberba e busquemos cada vez mais a docilidade da humildade, embora nos pareça que a humildade nos deixa impotente, ao contrario, veremos as grandes maravilhas de Deus se realizar em nossas vidas e na vida daqueles que nos cercam. O amor de Deus vencerá. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s