Como assegurar a unidade?

2ª Samuel  19, 9-24;41-43; 20,1-2;6.

davi traido9 Os israelitas debandaram, e cada um foi para sua tenda. 10 Nas tribos de Israel, todo o povo discutia e comentava: “Foi o rei Davi quem nos arrancou do poder de nossos inimigos e nos livrou do poder dos filisteus. No entanto, agora ele teve que fugir do país para escapar de Absalão. 11 E Absalão, que tínhamos ungido para nos governar, morreu na guerra. Por que não fazem nada que o rei volte?” 12 O rei Davi soube do que se dizia em todo o Israel, e então mandou dizer aos sacerdotes Sadoc e Abiatar: “Digam aos anciãos de Judá: ‘Por que seriam vocês os últimos a providenciar o retorno do rei para seu palácio? 13 Vocês são meus parentes, de minha carne e meu sangue. Por que seriam os últimos a providenciar o retorno do rei?’ 14 Digam também a Amasa: ‘Você não é de minha carne e meu sangue? Que Deus me castigue se você não for o comandante permanente do meu exército em lugar de Joab’”. 15 Assim Davi conquistou o coração dos homens de Judá, como se fossem um só homem. Então eles mandaram dizer ao rei: “Volte, juntamente com seus ministros”. 16 O rei voltou e chegou ao rio Jordão, enquanto os de Judá foram a Guilgal para se encontrar com o rei e ajudá-lo na travessia do Jordão. 17 Semei, filho de Gera o benjaminita de Baurim, se apressou em descer com os homens de Judá ao encontro do rei Davi. 18 Iam com ele mil homens de Benjamim. Siba, o servo da família de Saul, seus quinze filhos e vinte servos entraram no Jordão antes do rei, 19 prepararam tudo para que a família do rei passasse e para agradar ao rei. Quando o rei estava atravessando o Jordão, Semei, filho de Gera, se atirou aos pés dele 20 e disse: “Que o meu senhor não me considere culpado e não se lembre do mal que seu servo cometeu no dia em o senhor meu rei deixou Jerusalém. Que o rei não guarde isso no coração, 21 porque o seu servo reconhece que pecou, e hoje é o primeiro da casa de José a descer ao encontro do senhor meu rei”. 22 Abisaí, filho de Sárvia, contestou: “Há por acaso alguma desculpa para que Semei não seja morto? Ele amaldiçoou o ungido de Javé!” 23 Mas Davi interveio: “Não se intrometam na minha vida filhos de Sárvia. Não me tentem. Hoje em Israel alguém poderia ser condenado à morte? Justamente hoje que vocês me reconheceram como rei de Israel?” 24 E o rei jurou a Semei: “Você não vai morrer”. 41 O rei continuou em direção a Guilgal, e Camaam foi com ele. Todo o povo de Judá e a metade de Israel acompanhavam o rei. 42 Os israelitas foram ao rei e lhe disseram: Por que nossos irmãos de Judá tomaram posse de você e fizeram com que o rei, sua família e todos os homens de Davi atravessassem o Jordão? 43 Então todos os homens de Judá responderam: “É porque o rei é mais parente nosso! Por que vocês estão chateados?” Por acaso comemos às custas do rei ou tiramos algum proveito dele?” 1 Havia aí um vagabundo chamado Seba, benjaminita, filho de Bocri. Ele tocou a trombeta e disse: “Nós não temos parte com Davi. Não temos herança com o filho de Jessé. Cada um para suas tendas Israel”. 2 Todos os israelitas abandonaram Davi, e seguiram Seba Filho de Bocri. Mas os homens de Judá, desde o Jordão até Jerusalém, permaneceram fiéis ao rei. 6 Então Davi disse a Abisaí: “Seba, filho de Bocri, é agora mais perigoso para nós do que Absalão. Pegue os guerreiros do seu senhor e persiga-o, para que não alcance as cidades fortificadas e escape de nós”.

“A volta de Davi não é fácil: durante sua ausência, os grupos tomaram partido, ora a favor ora contra ele. A intenção do rei é refazer pacificamente a unidade, mas a antiga rivalidade entre a tribo no Norte e a da Judá se reacende e exige que Davi tome atitudes de força para evitar a divisão.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo, amados irmãos e irmãs. Vemos na passagem de hoje o retorno de Davi vitorioso, porém misericordioso também, ele como rei tinha o poder nas mãos para destruir aqueles que o perseguiram durante o tempo que precisou fugir de Absalão seu filho que procurava matá-lo, e perdoou até mesmo quem o amaldiçoou no caminho, mas também embora quisesse manter a paz precisou tomar uma medida drástica a respeito de Seba para que a divisão não voltasse a imperar entre as tribos do Norte e Judá. Assim também muitas vezes acontece conosco. Existem momentos em nossas vidas que precisamos tomar decisões que podem até nos contrariar, mas sabendo que é para um bem maior, acatamos a tal decisão. Não confundamos a misericórdia com ser bonzinho ou boazinha. A misericórdia perdoa sempre, mas não deixa de corrigir. Peçamos a Deus a graça de aprendermos a viver bem a Misericórdia Divina em nosso dia-a-dia. Paz e Misericórdia!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s