Proteger o novo que nasce

Neemias 7, 1-11

Portão+de+Damasco1_1 Quando a muralha ficou pronta e eu coloquei as portas, foram nomeados os porteiros, cantores e levitas. 2 Confiei a administração de Jerusalém ao meu irmão Hanani e a Hananias, chefe da fortaleza, homem fiel e que temia a Deus como poucos. 3 Eu lhes disse: Não abram as portas de Jerusalém antes que o sol comece a esquentar. À tarde, com o sol ainda alto, fechem e tranquem as portas. Formem também corpos de guarda com os habitantes de Jerusalém, uns vigiando em seus postos e outros diante de sua própria casa. Repovoamento de Jerusalém_4 A cidade era espaçosa e grande, mas o povo que aí morava era minguado e as casas ainda não estavam reconstruídas. 5 Então Deus me inspirou a reunir as pessoas importantes, os chefes e o povo, a fim de fazer o recenseamento das famílias. Encontrei o registro genealógico dos primeiros que tinham voltado do exílio, e achei escrito o seguinte: 6 Esses são os cidadãos da província que voltaram do exílio. São aqueles que Nabucodonosor, rei da Babilônia, tinha exilado, e que voltaram para Jerusalém e Judá, cada qual para a sua cidade. 7 Eles vieram com Zorobabel, Josué, Neemias, Azarias, Raamias, Naamani, Mardoqueu, Beguai, Naum e Baana. Lista dos israelitas: 8 Duas mil, cento e setenta e duas pessoas, da descendência de Faros. 9 Trezentas e setenta e duas pessoas, da descendência de Safatias. 10 Seiscentas e cinqüenta e duas, da descendência de Area. 11 Duas mil, oitocentos e dezoito, da descendência de Faat-Moab, isto é, da família de Josué e Joab.

“A reconstrução da muralha de Jerusalém possibilitava espaço e condições para organizar política e socialmente a comunidade judaica, independentemente da influência das outras províncias. Trata-se de situação frágil, pois Tobias, governador de Amon, tinha muitos aliados dentro de Jerusalém, que poderiam facilmente provocar dissidências e sabotagens. Daí as medidas de segurança para a cidade, tanto nas muralhas como nas casas. Toda busca de nova organização do povo deve ser protegida e assegurada contra ataques externos e esvaziamento interno.”

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, quando o homem confia e espera em Deus, ele é conduzido em tudo àquilo que será o melhor para que possa fazer acontecer às realizações do projeto do Senhor Deus. É percebido aqui neste texto até mesmo o horário para que abram as portas e fechem tem o seu tempo exato, e por que não fazer conforme foi indicado? Este foi no tempo de Tobias, governador de Amon, ele tinha muitos aliados. Peçamos ao Senhor a graça da fidelidade nas pequeninas coisas, pois são nas pequeninas coisas que vai se manifestando a vontade de Deus. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s