Só sabe quem sofre_ Morrer para não se revoltar

Jó 6,1-13

job2_1 Então Jó respondeu: 2 “Se pudessem pesar a minha aflição, e colocar na balança a minha desgraça, 3 seriam mais  pesadas que a areia do mar! Por isso, as minhas palavras são confusas. 4 Levo, cravadas em mim, as flechas do Todo-poderoso, e o meu espírito bebe o veneno delas, os terrores de Deus se enfileiram contra mim. 5 Por acaso o asno selvagem relincha diante do capim? Ou  o boi muge diante da forragem? 6 Alguém come  sem sal algo que não tem gosto? Que sabor tem a clara do ovo? 7 O que antes me causava nojo de tocar, agora se tornou a minha comida repugnante. _ 8 Tomara que se cumpra o que eu pedi, e Deus me conceda o que espero: 9 que ele se digne esmagar-me, e solte sua mão para acabar comigo! 10 Para mim, seria um consolo e, mesmo torturado sem piedade, eu daria saltos de alegria, por não ter renegado os decretos do Santo! 11 Que forças me restam para agüentar? 12 Por acaso tenho a firmeza da pedra? Por acaso sou de ferro? 13 Já não encontro apoio em mim mesmo, e todos os recursos me abandonam.

Elifaz apresentou um belo discurso espiritual, mas teórico, Diante disso, Jó recoloca a própria situação, mostrando que tem sérios motivos para reclamar. Chegando ao limite da resistência, Jó deseja apenas que Deus o mate. Isso o pouparia de suicidar-se ou revoltar-se contra Deus”.

REFLEXÃO:

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, quando percebemos o sofrimento de alguém se o nosso coração é do bem, imediatamente sofremos juntos. Imaginamos nós diante do sofrimento de Jó, para aquelas pessoas que conhecem a história, neste momento estão tranqüilos e alegres, pois já sabem o desfecho da mesma. Quando percebemos que estamos no limite do sofrimento, verdadeiramente queremos morrer, se acreditamos que Deus está longe, ao contrário, se cremos que Deus não nos abandona, ele caminha conosco, ele conhece nossos limites, ele não dá um peso que não suportaríamos carregar. Pois é na fraqueza e no sofrimento que Deus vai purificando-nos como se purifica o ouro no cadinho. O que é necessário é a fé mesmo quando tudo parecer-nos trevas, há sempre uma luz em nosso caminhar, precisamos apenas crer no amor misericordioso de Deus. Rezemos irmãos e irmãs a fim de que Deus nos de a graça da fé e da esperança, para que nos momentos difíceis, não venhamos a desanimar e nem blasfemar. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s