Não me abandones, ó Deus

Salmo 71, 14-24

download14 Quanto a mim fico a esperar, continuando o teu louvor. 15 Minha boca vai contar a tua justiça, e o dia todo a tua salvação. 16 Contarei as tuas proezas, Senhor Javé, vou narrar a tua vitória, toda tua! 17 Ó Deus, tu me instruíste desde a minha juventude, e até hoje eu anuncio as tuas maravilhas. 18 Agora que estou velho e de cabelos brancos, não me abandones, ó Deus, até que eu descreva o teu braço à geração futura, 19 tuas proezas e tuas sublimes vitórias, as façanhas que realizaste. Ó Deus, quem é igual a ti? 20 Tu me fizeste passar por angústias profundas e numerosas. Agora voltarás para dar-me a vida, e me farás subir da terra profunda. 21 Aumentarás a minha grandeza, e de novo me consolarás. 22 Quanto a mim, vou celebrar-te com a harpa, por tua fidelidade, meu Deus! Vou tocar cítara em tua honra, ó Santo de Israel. 23 Meus lábios te aclamarão, e também minha alma, que resgataste. 24 Minha língua o dia todo repetirá a tua justiça, pois ficaram envergonhados e confundidos aqueles que buscavam o mal contra mim!

“Enquanto espera a libertação, o justo confia tanto, que já promete proclamá-la através do louvor. O ancião justo é uma testemunha da ação de Deus na história. Através dele se perpetua a memória do projeto de Deus dentro da consciência do povo. A total confiança na ação de Deus leva a prometer ação de graças”.

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Amados irmãos e irmãs, a confiança e a espera em Deus levaram o salmista a um continuo louvor, cantando e transmitindo aquilo que havia recebido de Deus, principalmente às instruções, os ensinamentos, com isso o salmista colocava-se em uma confiança inabalável em Deus seu salvador. Quanto a nós que caminhamos neste mundo a espera da terra prometida, cada um recebendo de acordo com as suas obras realizadas, o bem que fazemos, a caridade que dedicamos, o amor com que servimos os pequeninos do Reino de Deus, isto agora em nossa juventude, por que depois quando chegarmos em uma idade dos cabelos brancos, será o tempo da colheita e não mais para semear. Por isso onde você estiver, seja jovem ou ancião observe como está sendo ou como foi realizada a tua obra de dedicação e caridade; muitas vezes dentro da nossa própria casa encontramos pessoas que necessitam de nosso amor, do nosso sorriso, da nossa acolhida, da nossa caridade, em fim, o que podemos hoje realizar, façamos, pois amanhã poderá ser muito tarde. Que nosso Soberano Deus dê a cada um a graça necessária para semear o bem, que Ele possa hoje derramar as mais efusivas bênçãos do Céu a cada pessoa que adentrar este blog. “Que Deus seja louvado”! Assim seja! PAZ E MISERICÓRDIA.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s