A Escuridão da Má Consciência

Sabedoria 17,1-12

seventh_plaguemartin_thumb1 Teus julgamentos são grandes e difíceis de compreender. Por isso, as almas sem instrução se extraviam. 2  Os injustos, imaginando que podiam oprimir uma nação santa, ficaram presos pelas trevas, prisioneiros de uma longa noite, fechados em suas casas e excluídos da providência eterna. 3 Pensavam ficar ocultos com seus pecados secretos, debaixo do véu sombrio do esquecimento. Mas foram dispersos, mergulhados em horrível medo e aterrorizados por alucinações. 4  Pois nem o esconderijo  em que se abrigavam  os preservou do medo: ao redor deles, ribombavam ruídos assustadores e lhes apareciam fantasmas tétricos de rostos sinistros. 5  Nenhum fogo, por mais intenso que fosse, conseguia iluminá-los, nem as luzes brilhantes dos astros conseguiam aclarar aquela noite tenebrosa. 6 Aparecia-lhes apenas uma chama, que se acendia, por si mesma, espalhando terror. Quando essa visão desaparecia de frente deles, ficavam aterrorizados e julgavam ainda pior o que tinham acabado de ver. 7 Os artífices da magia fracassaram completamente, e seu alarde de ciência ficou vergonhosamente confundido. 8 De fato, aqueles que prometiam expulsar das almas enfermas os terrores e inquietações, caiam eles próprios vítimas de pânico grotesco. 9 Mesmo que nada de inquietante os amedrontasse, eles ficavam assustados com a passagem de pequenos animais e sibilos de cobras. 10 Com efeito, a maldade é medrosa e se condena por seu próprio testemunho. Pressionada pela consciência, imagina sempre o pior. 11 Porque o medo é apenas a falta do socorro que vem da reflexão: 12 quanto menos reflexão interior tivermos, mais alarmante parecerá ser a causa oculta do tormento.

“Retoma a praga das trevas e o fenômeno da coluna de fogo. O texto foi enriquecido com muitos detalhes, certamente elaborados por lendas e tradições antigas. A escuridão adquire também uma tônica psicológica: a má consciência do opressor torna-se obsessiva, e o pavor que ele experimenta diante das coisas mais simples é o julgamento contra sua injustiça.”

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, este texto de hoje nos leva a olhar com bons olhos como está a nossa consciência. Ontem fomos convidados a mudar de vida, como? Parando de falar mentiras e levantar calunias; se conseguirmos derrotar estas duas espécies de armas mortíferas, e trocarmos a nossa consciência grotesca, por uma sensível e educada; então perceberemos que a consciência dos opressores se tornou obsessiva e já não percebe mais que estes vivem em um eterno pavor, medo, pânico, e perante as coisas mais simples ela vive diante das coisas mais simples o julgamento contra sua própria injustiça. Vivendo uma causa oculta de seres atormentados, isto para eles é agora normal. Eu convido a quem quiser ter uma consciência refinada, longe da injustiça, da maldade, da consciência grotesca, peçamos juntos a Deus a graça de buscarmos com fidelidade a VIRTUDE dos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo, o Filho do Deus Vivo, que sejamos íntegros em nossas ações, fugindo da opressão, da mentira, da calunia, da falsidade e de tudo que desagrada a Deus. Que Deus abençoe a todos. Paz e Misericórdia!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s