Com Deus Não Se Brinca

Sabedoria 18, 20-25

sab-309_20 Também os justos foram atingidos pela provação da morte, e no deserto foi abatido um grupo numeroso. Mas a ira não durou muito tempo, 21 porque um homem irrepreensível apressou-se em defendê-los. Manejando as armas do seu ministério sacerdotal, a Oração e o Incenso pelos pecados, ele enfrentou a ira divina e deu fim à desgraça, mostrado que era teu servo. 22 Venceu a ira divina, não com força do corpo nem pelo poder das armas. Ele venceu com a palavra que aplacou aquele que castigava, recordando-lhe as promessas e as alianças feitas com os antepassados. 23 Os mortos tinham caído aos montes, uns sobre os outros. Ele, porém, colocou-se no meio deles, deteve a ira e cortou o caminho dela, para que não atingisse os sobreviventes. 24 Sobre a sua longa veste estava o mundo inteiro em quatro fileiras de pedras preciosas estavam inscritos os nomes gloriosos dos antepassados, e sobre a coroa da cabeça dele estava a tua majestade. 25 Diante disso tudo, o exterminador recuou com medo. A simples experiência da ira já fora suficiente.

“Javé tinha exterminados opressores, porque estes recusavam o seu projeto. Bem cedo, o seu próprio povo também teve de reconhecer que Javé o exterminaria, caso não fosse coerente com o compromisso assumido. Não basta livrar-se dos inimigos externos. É preciso também não repetir a opressão no seio do próprio povo”.

REFLEXÃO:

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, o profeta, aquele que Deus colocou no meio do seu povo, um profeta digno e integro como o povo de Deus foi atingido pela provação da morte, estava no deserto abatido, não durou por muito tempo porque aquele que tinha o seu ministério sacerdotal apressou-se para defendê-los, não com armas e sim a Oração e o Incenso pelos pecados, enfrentando a ira de divina e deu fim aquela desgraça. Recordando a promessa feita por Deus aos seus antepassados, e o profeta sentiu o peso do mundo inteiro sobre ele, enquanto que o seu exterminador recuou deixando aquele povo libertado, e agora livre, não mais repetiria a opressão no seio do próprio povo. Peçamos a Deus a graça de sermos livres de todas as opressões, de todo pecado, de toda idolatria e de tudo aquilo que desagrada o nosso Deus Soberano e que nos tornam escravos de nós mesmos. Sejamos todos abençoados hoje e sempre. Paz e Misericórdia!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s