A Força dos Fracos _ Confiar em Deus e agir com discernimento

Judite 8,1-12 e 30-36

Pedro-Américo-Art-Painting-JudithNesses dias a noticia chegou até Judite. Ela era filha de Merari, filho de Ox, filho de José, filho de Oziel, filho de Elquias, filho de Ananias, filho de Gedeão, filho de Rafaim, filho de Aquitob, filho Elias, filho de Helcias, filho de Eliab, filho de Natanael, filho de Salamiel, filho de Surisadai filho de Israel. 2 Seu marido Manassés, da mesma tribo e parentela, tinha morrido durante a colheita de cevada. 3 Ele estava dirigindo os que amarravam feixes no campo, e teve uma insolação. Caiu de cama e morreu em Betúlia, sua cidade. E foi enterrado na sepultura da família, que ficava em sua propriedade, entre Dotain e Balamon. 4 Judite era viúva fazia três anos e quatro meses. Vivia em sua casa, 5 num quarto que mandara fazer no terraço. Vestia pano de saco e usava roupas de viúva. 6 Desde que ficou viúva, jejuava diariamente, menos no dia de sábado e na véspera, no primeiro e último dia do mês, nas festas e comemorações israelitas. 7 Era muito bonita e atraente. Manassés, seu marido, lhe havia deixado ouro e prata, servos e servas, rebanhos e terras. E ela vivia disso. 8 Ninguém podia fazer-lhe a mínima crítica, pois era muito temente a Deus. 9 Judite ficou sabendo das palavras desesperadas que o povo tinha dito ao governador, porque estava desanimado com a falta de  água. Soube também que Ozias tinha jurado entregar a cidade aos assírios dentro de cinco dias. 10 Então Judite mandou a serva, que administrava seus bens chamar Cabris e Carmis, anciãos da cidade. 11 Quando chegaram, ela disse: “Ouçam-me chefes do povo de Betúlia. O que vocês disseram ao povo hoje  foi um erro. Vocês juraram, obrigando-se diante de Deus a entregar a cidade ao inimigo, caso o Senhor não socorra vocês dentro de cinco dias. 12 Quem são vocês para tentar a Deus, colocando-se hoje publicamente acima dele? 30 Mas o povo estava morrendo de sede e nos obrigou a fazer o que fizemos, forçando-nos a um juramento que não podemos violar. 31 Agora, você que é uma mulher piedosa, suplique por nós. O Senhor mandará chuva para encher  os poços, e nós não morreremos. 32 Judite respondeu: “Escutem-me com atenção. Vou fazer uma coisa que será comentada de geração em geração pelos filhos de nossa gente. 33 Esta noite vocês ficarão vigiando na porta da cidade. Eu sairei com minha serva e, antes do prazo que vocês estabeleceram para entregar a cidade ao inimigo, o Senhor virá socorrer Israel por meio de mim. 34 Quanto a vocês não me perguntem o que vou fazer. Só contarei depois que tiver feito”.35 Ozias e os chefes lhe disseram: Vá em paz. Que o Senhor Deus acompanhe você, para que possa vingar-se do nosso inimigo. 36 E deixando o aposento dela, eles voltaram para seus postos.

“Pressionadas pelo povo em desespero, as autoridades marcaram um prazo para Deus agir. Se ele não agir, elas entregarão o povo ao inimigo. Judite critica radicalmente essa atitude. Primeiro, porque não é o homem quem fixa prazos para Deus. Isso é tentar a Deus. Em segundo lugar, entregar-se ao inimigo é um castigo que só se justificaria se o povo fosse culpado, o que não é o caso. Então, por que tais coisas estão acontecendo? Pelo seguinte: o povo está sendo posto à prova, para tornar-se consciente e para se por em ação, discernindo o que fazer na hora certa. Desse modo, o povo descobrirá que Deus age através da ação humana perspicaz dando-lhe eficácia”.

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs, no decorrer da história bíblica vemos quantas coisas erradas que também acontecia. As autoridades da época em vez trabalhar pela causa do seu povo, qual foi suas atitudes? Dá um prazo a Deus para que se cumpra aquilo que eles querem, caso não aconteça, entregará o povo para a fúria dos inimigos. Grande chantagem feita ao Senhor Deus. Ao contrário, uma mulher de fé, Judite, repreende-os e os manda fazer vigília nas portas da cidade, até que ela vá clamar a Deus por aquele povo. Os seres humanos sempre põem a prova o povo sofredor, indefeso, discriminando-o, prova tamanha a ponto de entregá-los ao inimigo. É necessário um verdadeiro discernimento, para que saibamos e descubramos que nosso Deus age através da ação humana perspicaz dando-lhe eficácia. Sejamos fiéis à graça de Deus. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s