Perdoar sem Limites

Mateus 18, 21-35

mt-18-21-35-1―21 Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes devo perdoar, se meu irmão pecar contra mim? Até sete vezes?” 22 Jesus respondeu: “Não lhe digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 23 Porque o Reino do Céu é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. 24 Quando começou o acerto levaram a ele um que devia dez mil talentos. 25 Como o empregado não tinha com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida. 26 O empregado, porém, caiu aos pés do patrão e, ajoelhado, suplicava: ‘Dê-me um prazo. E eu lhe pagarei tudo’. 27 Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e lhe perdoou a dívida. 28 Ao sair daí, esse empregado encontrou um de seus companheiros que lhe devia cem moedas de prata. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Pague logo o que me deve’. 29 O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dê-me um prazo, e eu pagarei a você’. 30 Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia. 31 Vendo o que havia acontecido, os o outros empregados ficaram muito tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. 32 O patrão mandou chamar o empregado e lhe disse: ‘Empregado miserável! Eu lhe perdoei toda a sua dívida, porque você me suplicou. 33 E você não devia também ter compaixão do seu companheiro, como eu tive de você?’ 34 O patrão indignou-se e mandou entregar esse empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida. 35 É assim que fará com vocês o meu Pai que está no céu, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão.”

“Na comunidade de Jesus não existem limites para o perdão (setenta vezes sete). Ao entrar na comunidade, cada pessoa já recebeu do Pai um perdão sem limites (dez mil talentos). A vida na comunidade precisa, portanto, basear-se no amor e na misericórdia, compartilhando entre todos esse perdão que cada um recebeu”.

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Amados irmãos e irmãs, se observarmos a leitura de hoje, veremos o quanto podemos crescer na vida de intimidade com Deus que é Pai de toda a criatura. Dois dias atrás, falava de tudo o que sai do nosso coração e que nos torna impuros, e é tudo isso que causa ofensa aos nossos irmãos, principalmente aqueles que estão mais próximo de nós. Se ofendermos, logo podemos pedir perdão; pois é na mesma medida que seremos perdoados  pelo Nosso Bom Deus. E a resposta de Jesus a Pedro ficou bem clara, devemos perdoar sempre (setenta vezes sete) então, se eu quero ser perdoada que eu perdoe aqueles que me ofenderam; eu também muitas vezes ofendo os meus irmãos. E é a nossa fé que nos levará a certeza de que seremos perdoados na medida em que dermos o nosso PERDÃO! Peçamos irmãos sempre a Deus que nos dê a graça de perdoar os irmãos; e que possamos ser por Ele abençoados. Paz e Misericórdia!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s