Jesus muda a água em vinho – Primeiro Sinal

João 2, 1- 12

bodas_de_cana—1 Três dias depois, houve uma festa de casamento em Caná da Galiléia, e a mãe de Jesus estava aí. 2 Jesus também tinha sido convidado para essa festa de casamento, junto com seus discípulos. 3 Faltou vinho, e a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não tem mais vinho!” 4 Jesus respondeu: “Mulher, que existe entre nós? Minha hora ainda não chegou.” 5 A mãe de Jesus disse aos que estavam servindo: “Façam o que ele mandar.” 6 Havia aí seis potes de pedra de uns cem litros cada um, que serviam para os ritos de purificação dos judeus. 7 Jesus disse aos que serviam: “Encham de água esses potes.” Eles encheram os potes até a boca. 8 Depois Jesus disse: “Agora tirem e levem ao mestre sala.” 9 Este provou a água transformada em vinho, sem saber de onde vinha. Os que serviam estavam sabendo, pois foram eles que tiraram a água. Então o mestre-sala chamou o noivo 10 e disse: “Todos servem primeiro o vinho boom e, quando os convidados estão bêbados, servem o pior. Você, porém, guardou o vinho bom até agora.” 11 Foi assim, em Caná da Galiléia, que Jesus começou seus sinais. Ele manifestou a sua glória, e seus discípulos acreditaram nele. 12 Depois disso, Jesus desceu para Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos. E aí ficaram apenas alguns dias.

 “A primeira semana de Jesus termina com a festa de casamento em Caná. João relata este episódio por causa do seu aspecto simbólico: o casamento é o símbolo da união de Deus com a humanidade, realizada de maneira definitiva na pessoa de Jesus, Deus-e-homem. Sem Jesus, a humanidade vive uma festa de casamento sem vinho. Maria aliviando a situação constrangedora simboliza a comunidade que nasce da fé em Jesus, e as últimas palavras que ela diz neste evangelho são um convite: “Façam o que Jesus mandar!” Jesus diz que a sua hora ainda não chegou, pois só acontecerá na sua morte e ressurreição, quando ele nos reconcilia com Deus. Jesus usou a água que os judeus usavam para as purificações. Os judeus estavam cegos pela preocupação de não se mancharem, e sua religião verdadeira não se baseia no medo do pecado. O importante é receber de Jesus o Espírito Santo. Este como vinho generoso faz a gente romper com as normas que aprisionam e com a mesquinhez da nossa própria sabedoria. O Episódio de Caná é uma espécie de resumo daquilo que vai acontecer através de toda a atividade de Jesus com sua palavra e ação. Jesus transforma as relações dos homens com Deus e dos homens entre si.”

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Amados irmãos e irmãs, a mãe de Jesus Maria, ela veio interceder ao seu filho pelas necessidades que estava acontecendo com os noivos. Sem vinho, os noivos poderiam passar vergonha com os convidados; mas a mãe de Jesus e nossa intervém, mesmo que a resposta de Jesus foi: a minha hora não é chegada, mas ele realiza o favor que sua mãe lhe pede. Aquele vinho generoso faz a gente romper com as normas que aprisionam e com a mesquinhez da nossa própria sabedoria. Para nós o importante nem é o vinho gênero, e sim receber de Jesus Cristo o Espírito Santo. Peçamos sim ao bom Deus o dom da sabedoria, a fim de que possamos escolher sempre o melhor, a fim de perseverarmos no caminho que nos leva ao seguimento de Jesus Cristo, certos de que seremos abençoados por este Deus de Amor. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s