Aprender a ser livre

Êxodo 13,17—14,14

maxresdefault17 Quando o Faraó deixou o povo partir, Deus não o guiou pelo caminho da Palestina, que é o mais curto, porque Deus achou que, diante dos ataques, o povo se arrependeria e voltaria para o Egito. 18 Então Deus fez o povo dar uma volta pelo deserto até o mar Vermelho. Os filhos de Israel saíram do Egito bem armados. 19 Moisés levou consigo os ossos de José, pois este havia feito os filhos de Israel jurar solenemente: “Quando Deus intervier em favor de vocês, levem meus ossos daqui”. 20 Partiram de Sucot e acamparam em Etam, à beira do deserto. 21 Javé ia na frente dele: de dia, numa coluna de nuvem, para guiá-los; de noite, numa coluna de fogo, para iluminá-los. Desse modo, podiam caminhar durante o dia e a noite. 22 De dia, a coluna de nuvem não se afastava do povo, nem de noite a coluna de fogo. Não olhar para trás 1 Javé falou a Moisés: 2 “Diga aos filhos de Israel que voltem  e acampem em Pirairot, entre Magdol e o mar, diante de Baal Sefon; aí vocês acamparão, junto ao mar. 3 O faraó irá pensar que os filhos de Israel andam errantes pelo país e que o deserto os bloqueou. 4 Eu endurecerei o coração do Faraó, que os perseguirá. Então eu mostrarei a minha honra, derrotando o Faraó e todo o seu exército; e os egípcios saberão que eu sou Javé”. E os filhos de Israel assim fizeram. 5 Quando comunicaram ao rei do Egito que o povo tinha fugido, o Faraó e seus ministros mudaram de opinião sobre o povo e disseram: “O que é que nós fizemos? Deixamos partir nossos escravos israelitas!” 6 O faraó mandou aprontar seu carro e levou consigo suas tropas: 7 seiscentos carros escolhidos e todos os carros do Egito, com oficiais sobre todos eles. 8 Javé endureceu o coração do Faraó rei do Egito, e este perseguiu os filhos de Israel, que saíram ostensivamente. 9 Perseguindo com todos os cavalos e carros do Faraó, os cavaleiros e o exército os alcançaram quando estavam acampados junto ao mar, em Pirairot, diante de Baal Sefon. 10 Quando o Faraó se aproximou, os filhos de Israel levantaram os olhos e viram que os egípcios avançavam atrás deles. Cheios de medo, clamaram a Javé, 11 e disseram a Moisés: “Será que não havia sepultura lá no Egito? Você nos trouxe ao deserto para morrermos! Por que nos tratou assim, tirando-nos do Egito? 12 Não é isso que nós dizíamos a você lá no Egito: ‘Deixe-nos em paz, para que sirvamos ao egípcios’? O que é melhor para nós? Servir aos egípcios ou morrer no deserto?” 13 Moisés respondeu ao povo: “Não tenham medo. Fiquem firme, e verão o que Javé fará hoje para salvar vocês. Nunca mais vocês verão os egípcios, como estão vendo hoje. 14 Javé combaterá por vocês. Podem ficar tranqüilos”.

“Toda mudança exige nova e profunda educação: o deserto será o lugar para aprender e amadurecer a vida em liberdade. Nessa caminhada, Deus está acompanhando continuamente o seu povo, guiando-o de tal maneira que este não desanime nem volte atrás. Começa a luta para manter a liberdade recém-conquistada. Diante do primeiro obstáculo, o povo quer voltar atrás, preferindo conformar-se com a escravidão. As palavras de Moisés mostram que Deus é o aliado que dá eficácia à luta do povo.”

REFLEXÃO:

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Amados irmãos e irmãs; em nossa reflexão de hoje vemos como Deus nos ama e protege. Vemos como Deus cuidou e guiou o seu povo no deserto chegou até mesmo levá-los por um caminho mais longo para evitar que voltassem para o Egito caso tivessem que enfrentar uma batalha tão repentina, o que aconteceria se eles seguissem o caminho mais curto. Mas ainda assim ao se ver perseguido o povo com medo prefere voltar a ser escravo, mas Deus os conforta através de Moisés e mostra que essa batalha não pertence ao povo, mas ao próprio Deus que toma para si seu combate. Pensemos nós irmãos quantas vezes ficamos como o povo de Israel; tememos o que se apresente diante de nossos olhos, desânimos e quantos não chegam a perder a fé. A passagem de hoje nos serve de lição e de base para momentos difíceis, se acreditarmos e confiarmos em Nosso Deus que nos ama e liberta veremos as grandes coisas que Ele realiza em nosso favor; mesmo quando tudo parece estar contra nós, Ele consegue tirar proveitos ainda maiores para nós quando nestes momentos recorremos a Ele com confiança. Ele não deixa de escutar o nosso clamor, mas espera o momento certo para agir, nós não vemos as coisa como Ele vê e por isso nos amedrontamos, mas Ele tem sobre controle o tempo e o momento de agir. Portanto não tenhamos medo e esperemos mesmo contra todas as esperanças, e veremos a mão poderosa de Deus agir em nosso favor. Que assim seja. PAZ E MISERICÓRDIA!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s